Mulheres da comunidade agrícola Yuba na passarela do SPFW

O desfile de Fernanda Yamamoto no São Paulo Fashion Week contou com convidadas especiais. A estilista convidou mulheres de diferentes faixas etárias da comunidade Yuba para exibir os frutos criativos do trabalho levado para seu verão 2019. Fernanda foi inspirada pela cultura sustentável e tradicional do grupo que vive sem circulação de moedas e une técnicas de cultivo e de arte em harmonia perfeita.

A Associação Comunidade Yuba é uma comunidade  agrícola localizada em Mirandópolis, a 600 quilômetros da capital paulista, e é formada por cerca de sessenta nipo-brasileiros oriundos de vinte famílias. A comunidade agrícola tenta ser autossustentável, ou seja, não há circulação de dinheiro e a arte e o trabalho possuem o mesmo valor. Aliás, as beterrabas e outros vegetais que a estilista usou em seu desfile para tingir naturalmente as roupas vêm de uma técnica confecção artesanal da comunidade.

alana
Moradora da comunidade Yuba, Noimi, na passarela do desfile de Fernanda Yamamoto. Foto: Alana Ferrer

“Quisemos incorporar a filosofia yube em nosso processo criativo. Do tingimento à confecção, procuramos dominar todos os processos, diminuir o desperdício, trabalhar manualmente cada peça e construir um trabalho coletivo feito à muitas mãos. O forte senso comunitário que vimos em Yuba guiou todo o processo coletivo da concepção”, conta Fernanda Yamamoto, em sua rede social oficial da loja.

Quem estava presente no desfile, foi capaz de captar essa filosofia. O ambiente ficou leve e as peças em exibição trouxeram uma sensação única com as cores e tecidos. Fernanda conseguiu demonstrar a arte em harmonia perfeita com um desfile inspirado em uma comunidade autossustentável.

Por Alana Ferrer