Diversificação na passarela de Juliana Jabour

Tons pastéis, tactel, branco, peças largas, esporte chique e tranças marcaram o desfile de Juliana Jabour no SPFW N45; e mesmo não estando na primeira fileira, era claro notar que a estilista queria dar um ar de frescor e leveza, essenciais no verão.

A beleza, assinada por Henrique Martins e patrocinada pela Natura, foi marcada por batons alaranjados e nudes, bochechas rosadas e sobrancelhas ao natural. Além de cabelos perfeitamente arrumados em tranças boxers de dar inveja a qualquer um.

Tudo muito bem pensado, otimizando o formato do desfile.

As peças, vestidas por modelos com belezas “diversificadas”, pareciam dançar sozinhas. As cores eram clássicas para a estação, como o rosa claro, o azul e o amarelo, cores que quando bem combinadas dão um up no look.

Vestidos longos e largos com manga,  babados, estampas geométricas, e até mesmo golas de laço, dividiam espaço com jaquetas esportivas, saias e calças douradas, macacões, botas altas brancas, sapatos com plataforma e alguns moletons.

Além disso, a estilista não poupou ousadia ao apostar em brincos grandes,  geométicos, coloridos e prateados, como acessórios principais; uma parceria com a designer de jóias Maria Dolores. Sendo acompanhados de alguns óculos de sol tão coloridos quanto as roupas, uma outra pareceria com a marca Chillie Beans. Haviam modelos quadrados, grandes, medianos e até mesmo alguns que lembram o classico  ray ban quadrado, porém em verde e preto.

Juliana Jabour nos trouxe um verão um tanto quanto abrasileirado. Remetendo um pouco ao ícone da moda e inspiração para o evento deste ano: Conrado Segreto, com sua moda nacionalista.

 

Texto e fotos por Íris Brito

Edição: Larissa Kazumi