Perdeu a exposição da Hermès?

O couro foi o tema central da exposição ‘Leather Forever’, produzida pela tradicional grife francesa Hermès, sobre a história da marca e de suas bolsas icônicas. Segundo a diretora da Hermès no Brasil, Isabel Del Priore, o objetivo da exposição foi o de levar o universo da marca para mais consumidores, fortalecendo a nova estratégia adotada pela empresa de distribuir nacionalmente seus produtos que agora poderão ser, em breve, adquiridos em moeda local no site oficial.

IMG_0207
Entrada da exposição da Hermès. Foto: Giovanna Tuneli

 

Famosa pelo seu logo laranja, lenços com estampas que remetem a realeza e seus acessórios com formatos diferentes, a marca foi fundada por Thierry Hermès em 1837. Na exposição, as peças foram distribuídas em oito salas para contar tanto a história da Hermès quanto do couro: Savoir-faire 1; Savoir-faire 2; A pátina do tempo; Quando o sonho se transforma em realidade; Discrição e simplicidade; O espírito do nômade; Fechos ou belos detalhes?; O cavalo, o primeiro cliente.

O visitante também tinha acesso ao site da exposição por meio de um guia no seu próprio dispositivo móvel. Por diversas vezes durante o passeio, o discurso da marca destacava a qualidade de seus produtos, já que as criações são totalmente artesanais e por esse motivo não envelhecem, dando significado ao preço dos itens.

Marcia Albuquerque, administradora de empresa, disse que a sua visita à uma das exposições da marca na Inglaterra a motivou a ir conhecer a “Leather Forever”, no shopping Iguatemi. Ela acha que a marca é muito tradicional e ao mesmo tempo com estilo exótico, o que desperta o seu interesse. Lorena Moraes, advogada, conta que o que mais a impressionou foi o fato de conhecer que a Hermès confecciona selas de cavalos, o que ela, até então, não sabia.

Por Giovanna Tuneli

Edição: Larissa Kazumi